Diagramação de albuns fotográficos

Artigos e Dicas

Workshop | Design na Fotografia | Nordeste

Olá pessoal!

É com muito prazer que anuncio que o Workshop Design na Fotografia – Diagramação de Albuns – vai ao nordeste!

Depois de muitos pedidos selecionei e preparei com muito carinho um material muito bom (tendo a diagramação de albuns como principal foco) aborda assuntos como o uso do InDesign como ferramenta principal, o uso do “Menos é Mais”, a melhor escolha das fontes, branding e valorização das fotos na composição do album. Lá mostraremos também novos modelos, materiais e tendências, muito bacana!

A cidade escolhida para nos acolher no nordeste é  João Pessoa, no dia 08 de Março. 🙂

Check it out:

 

Acompanhem os últimos trabalhos pelo blog do site: http://vaalbuns.com.br/blog/

Qualquer dúvida estamos à disposição!

🙂

Anúncios

Shelf Essentials | 1000 truques para designers gráficos

Olá Pessoal!

Hoje o post é sobre mais uma recomendação bacana de um livro que acho essencial. 1000 Trucos para Diseãdores Gráficos – 100 criativos relevam seus segredos, ed. Promopress, 2010. Este livro é encontrado na fnac ou na cultura, é um ótimo investimento para a sua inspiração 🙂

Algumas dicas deste livro super bacana:

• Confie no seu instinto e em suas idéias – Um bom ponto de partida!

• Rodeie-se de pessoas de talento – O bom e velho ditado que é a pura verdade!

• O resultado do design é importante, porém o processo é primordial – Se vc desfrutar do processo, o resultado será satisfatório 95% das vezes 🙂

• Trabalhe em um ambiente inspirador

• Deixe que a idéia amadureça com o tempo

• Leia um livro sobre semiótica

• Nunca desista dos desenhos manuais

• Mantenha sua mente sempre aberta

• Colecione inspirações! Livros, imagens, revista, qualquer coisa!

• Invista em uma boa impressora

• Seja consciente com o que pode fazer/oferecer aos clientes

• Vá tomar uma cerveja!

• Seja rigoroso e prático

• Importante: trabalhe sempre em um projeto como se fosse o útlimo

• Combine suas técnicas, misture o digital com o impresso, sem medo!

• Não tenha medo do branco, menos é mais (essa eu adoro!)

• Ame os livros

• Prove algo novo!

… e muito mais!

Bom, ao meu ver, essas 1000 dicas servem não só para designers, mas para todos aqueles que trabalham com a criatividade todos os dias. Este livro é super bacana, por mais que esteja em espanhol, dá pra entender facilmente! Mais um para a coleção! 🙂


Shelf Essentials | Elementos do Estilo Tipográfico

Olá Pessoal!

O post de hoje é especial, é uma recomendação muito bacana, vejam só:

Desde que me formei em Desenho Industrial, em 2007 tenho comprado pelo menos um livro legal sobre design a cada 1 ou 2 meses, dos mais variados assuntos (design gráfico, logos, tipografia, design de produto, marketing, gerência de produtos, psicodinâmica das cores, etc) assim pude criar uma vasta biblioteca de referências visuais e gráficas (o que é altamente recomendado para todos os designers). Tenho recebido muitos emails de pessoas que se interessam também por tipografia e por diagramação e me perguntam se tenho indicações nacionais ou até mesmo internacionais sobre o assunto.

Bom, minha recomendação de hoje é um livro que todo designer gráfico deveria ter. Ele se chama Elementos do Estilo Tipográfico, de Robert Bringhurst, Ed. Cosac Naify. Este livro é um best seller na área da tipografia, foi traduzida para o português e está ajudando a ampliar a cultura tipográfica brasileira. Ele trata de assuntos não só relacionados às fontes, mas à diagramação e reconstrução visual de elementos. Sua linguagem é super acessível, até quem não é designer compreende seu conteúdo. Folheando suas páginas é possível compreender um pouco mais sobre as categorias de fontes e suas classificações, ritmos e proporções (com uma bela menção à proporção áurea, que será o próximo post de dicas), como escolher e combinar as melhores fontes, enfim, será um estudo muito interessante aos que se dedicarem a este precioso livro.

Sou suspeita para falar de fontes, gosto muito delas e estou sempre pesquisando novas foundries, novos sites e referências para assim poder aplicar no meu trabalho de diagramação de albuns. Gosto muito da combinação de fontes do estilo swash e script, mas não dispenso o uso das clássicas/modernas sem serifa, pois é certeza de que combinarão muito bem com qualquer extensão de palavras. Nomes curtos como Elen & Diogo funcionam bem em fontes script pois formam uma unidade muito bela e harmoniosa; para nomes compridos como Ana Carolina e Lucas é recomendável utilizar a boa e velha sem serifa.

Exemplos de utilização de fontes do estilo swash

Exemplos de utilização de fontes do estilo sem serifa (com excessão do “&”)

Fica a recomendação, enjoy! 🙂


Qual fonte usar? | Parte II

Olá Pessoal!

A pedidos bolei mais um post para a continuação do “Qual fonte usar/ Abaixo Brush Script” com mais algumas dicas importantes e sites relacionados que podem ajudar na hora da escolha da fonte e desenvolvimento de um layout de album.

Encontrar a fonte correta é crucial para que saia um belo resultado, é claro que em um album panorâmico as fotos é que são as estrelas e a atenção realmente deve ser voltada totalmente à elas, mas um design poluído pode acabar com esse glamour.

É notável a diferença do uso de fontes default como as encontradas no Word, Power Point com as outras encontradas em sites especializadas no assunto, sejam elas pagas ou download free. Como vocês já perceberam, frizo sempre o menos é mais, e isso pode ser aplicado em muitas àreas de nossa criação. Um help bacana é ir sempre aos lugares certos, que trazem tendências e nos inspiram a todo momento. Relendo essa semana um dos meus livros de design, o “Creating Great Graphic Design to a Budget” me deparei com uma lista de sites que oferecem uma bela e vasta composição de fontes e como eu amo fontes, resolvi juntar tudo e dividir com vocês!

Eu particularmente uso fontes pagas e fontes que foram baixadas e sempre as misturo na busca de um layout bacana. Algumas fontes free oferecem certa limitação de caracteres especiais e pesos, mas a maioria delas vem com bold, italico, normal ou medium e light. Dá pra brincar legal com esses pesos tranquilamente.

Se você usa mac recomendo um programa chamado Fontagent Pro, realmente ele é muito bom para gerenciar fontes, e ele tem plugins para Indesign, Photoshop etc.

Recomendo a todos a diagramarem seus albuns no InDesign, que é pra isso, puxarei a orelha de quem ainda faz no Photoshop, ok? 😛

Vamos ao que interessa, aqui vai uma lista preciosa de sites muito bons de fontes (na maioria deles dá pra testar a fonte com o texto que você quiser):

Sites Free Font:

Font Fabric

Esse é um dos meus favoritos para aquelas fontes diferentes e modernas, vale muito a pena visitar:

Essa fonte de cima é a Hero, simplesmente linda! Amo!

DaFont

Acredito que este seja o mais conhecido para baixar fontes free source, tem que procurar bastante, as vezes a gente acha alguma preciosidade, como a família Jellyka, mencionada no post anterior sobre fontes. Adoro o “&” dela!

Font Squirrel

A Aller é uma fonte muito bonita, ainda mais se usada em caixa alta.

Urban Fonts

Esse site tem boas opções para cursiva, script e sans serif, vale explorar 🙂

Abstract Fonts

Gente, sou suspeita em falar da Museo, amo essa família de fontes, ela é ótima para qualquer uso. Muito boa mesmo. 🙂

Search Free Fonts

Esse site tem mais de 13.000 fontes disponíveis:)

Sites Purchase a Font:

MyFonts (Meu preferido! Eu facilmente perco, quer dizer, ganho, uma tarde só de ficar olhando as belas fontes desse site!)

Olha a delicadeza dessa fonte, deve ser usada não em cima de uma foto, mas numa àrea reservada só pra ela, como um fundo preto, assim não confunde visualmente o layout por causa de suas linhas finas e curvas..

Abaixo mais alguns exemplos de fontes encontradas no MyFonts.com:

(adorei o “&” dessa fonte!, ainda vou publicar um post só sobre os “&”s…)

(pra quem sabe mexer com Open Type essa é uma ótima pedida!!)

Font Spring (muito bom também)

Pra quem gostou do post e quer saber um pouco mais sobre tipografia, recomendo esse site, bem bacana: I Love Typography

Espero ter ajudado pessoal! Boa sorte!!

🙂


Menos é Mais

Me lembro bem, essa é uma frase muito mencionada nas aulas de design. É o ponto de partida para que um projeto gráfico ou de produto dê certo.

Afinal de contas, não é preciso exagerar no visual para parecer bonito, certo?

Este princípio vem do Minimalismo, que para quem não lembra ou não teve a oportunidade de ter aulas de história da arte, refere-se a uma série de movimentos artísticos e culturais de meados da década de 50, que preocuparam-se em expressar a arte pela redução formal de elementos, na limpeza visual dos gráficos, vulgarmente chamados de “estilo clean”.

Achei importante tocar nesse assunto aqui no blog pois pode ajudar muita gente a melhorar seus trabalhos, a pensar um pouquinho mais na hora de usar aquela fonte poluída ou exagerar nos gráficos das capas e miolos.

Como todos os artigos daqui são voltados ao design e diagramação de albuns fotográficos, vamos então aplicar o estilo minimalista nos nossos trabalhos?

Abaixo algumas comparações e exemplos claros do minimalismo aplicado em editoração/ diagramação:

Bom, fica a dica!

🙂


Qual fonte usar?

Olá pessoal!

Começo o post de hoje comentando sobre algo de suma importância na hora de diagramar um album ou qualquer outra peça gráfica. A fonte.

Considero um album fotográfico tão importante quanto uma revista, um livro ou qualquer outro trabalho editorial. Não sei porque mas tem muita gente por aí que não dá tanta importância assim a este que tem muito potencial a ser explorado! Então vamos sim dar a sua devida importância??

A escolha de uma fonte bonita é algo imprescindível, como disse anteriormente porque se você escolhe uma feinha ou até mesmo a temida Brush Script (já explico porque) corre o risco de colocar todo seu trabalho em risco. A capa de um album é a face principal, é o resuminho rápido do que tem por dentro. Que tal dar uma cara nova, arriscar um pouquinho e aplicar aquela fonte bonita que sempre teve vontade de usar e nunca teve coragem de sair do mesmo padrão de sempre?

O ódio à Brush Script é quase que um censo comum entre os designers. Essa fonte é muuuuito popular por já vir no Windows desde sempre e qualquer Zé Mané que mexe em computador vai direto nela quando pensa em usar uma fonte diferente. Gente!! Vamos mudar esse conceito?? Existem tantas, mas tantas fontes bonitas por aí pedindo para serem utilizadas, que com certeza vcs não vão se arrepender de nunca mais usar essa fonte terrível! Desculpe o desabafo e a todos que costumam usar hoje em dia, mas recomendo altamente que dêem uma chance às outras também. Que tal tentar? Depois vocês me contam como ficaram!

Abaixo uma lista com alguns exemplos de combinações harmoniosas para utilização nas capas e lombadas, check it out:

Quem quiser ver a continuação deste post, clique aqui.

Fica a dica! 🙂